quinta-feira, 23 de junho de 2011

Serviços e bens de consumo EM AMSTERDAM


Mercado de rua Albert Cuypmarkt, (De Pijp em Amsterdam)


Mercado de rua Albert Cuypmarkt, (De Pijp em Amsterdam)

A cultura do pegue e pague,


Pra quem gosta de comprar, está sempre em busca de novidades definitivamente a Holanda não é O  lugar. O país não cultiva laços fortes com o consumismo e o comércio não é o forte por aqui.
Em todos os sentidos: atendimento, oferta de produtos, variedade de lojas, opções de escolha, etc. 
Em todas as cidades holandesas você pode facilmente encontrar as mesmas lojas, as mesmas marcas, sem grandes variações. 
O lema é: sirva-se, pegue e pague. Nem precisa abrir a boca. Tudo ok pra quem gosta de liberdade na hora da escolha, pra quem sabe exatamente o que quer e como quer. Você entra e sai das lojas e muitas vezes ninguém sequer te vê. Aqui alguém pode de fato experimentar um pouco a sensação de como seria ser invisível ou um completo anônimo. 
Pro meu gosto sinceramente isso funciona muito bem, detesto ser abordada logo que entro em um lugar. Insistência e intromissão sem ser chamado então, passo à frente. Então tá bom, isso não é uma reclamação só uma constatação!
Mesmo nos restaurantes a relação cliente/garçom não é nada serviçal ou hierarquizada, o sujeito não tem a postura de quem precisa agradar pra conquistar. Isso eu particularmente acho legal. Quem atende está apenas exercendo um trabalho nada mais nada menos do que o cliente. Geralmente são jovens, provavelmente estudantes (aqui na Holanda depois de 17/18 anos os filhos deixam a casa dos pais e tem que trabalhar pra se sustentar). Uma relação de igual pra igual, muito diferente da postura dos atendentes no Brasil por exemplo, onde impera a cultura do poder/dinheiro. 
Para maioria dos brasileiros essa postura pode até soar descaso, desinteresse pelo cliente, porque nossa cultura preza muito o tipo de relação de  agradar o cliente e fazê-lo sentir-se em casa. Até mesmo uma postura um pouco submissa, inferiorizada por parte de quem serve. Não só os brasileiros mas muitos estrangeiros realmente se queixam desse tipo de abordagem.
Mas, como acho que tudo tem uma explicação lá vou eu de novo com um pouco de história pra justificar a questão.  


A Holanda tem genes calvinistas por excelência, herança de um passado em que trabalhar duro, fazer economias e viver frugalmente faziam parte de uma filosofia de vida social e religiosa. Por incrível que pareça, um dia a Holanda foi puritana, viveu e rezou a cartilha do Calvinismo, segundo a qual (a grosso modo) todos os excessos não são permitidos e não serão perdoados. Portanto um dia num passado distante usufruir era um verbo pouco praticado e acumular muito valorizado. Assim era o lema desse povo.
Isso causa um pouco de estranheza e uma certa contradição porque quando se fala na Holanda a primeira coisa que vem á cabeça é Amsterdam. Juntar Amsterdam + Puritanismo + Calvinismo parece uma combinação meio esquisita. E é mesmo! Mas apesar da Holanda puritana do passado, Amsterdam sempre foi tida como a ovelha negra da família, nasceu "predestinada" pra ser diferente, exercer a rebeldia. E assim o foi e continua até hoje. Amsterdam é uma cidade atípica dentro da Holanda. Primeiro porque é cosmopolita, abriga um sem número de comunidades internacionais. E segundo por causa da sua importância histórica, aqui foi o berço da rebeldia da contracultura.

Esse traço "calvinista de ser" aliado ao pragmático caráter (polder) nacional  marca profundamente a filosofia de vida do povo holandês. Ostentação é palavra desconhecida por essa cultura planificada que faz da bicicleta um estilo de vida e da praticidade um escolha assertiva. Do trabalho à festa tudo transcorre sobre duas rodas, na maior simplicidade. 
O comércio de bens perecíveis também segue o mesmo caminho. Existe uma rede local  de supermercados fundada em 1887  chamada Albert Heijn que  domina o setor, cada esquina na Holanda tem uma loja dessa rede. São lojas geralmente pequenas e com marca própria, além de outras marcas. Mas a oferta de produtos se restringe a poucas opções, espelhando desse modo a frugalidade tão típica desse povo. Não é à toa que a Holanda não tem uma culinária típica própria (com exceção de poucos pratos) assim como por exemplo a Italia ou Alemanha. Os hábitos e costumes são um espelho da história, sempre.

Certamente por ser uma cidade cosmopolita Amsterdam oferece uma variedade de pequenos comércios típicos de diferentes lugares. Comerciantes imigrantes que se estabeleceram e formaram pequenas comunidades dentro do país: marroquinos, turcos, brasileiros, indonesios, indianos, surinameses, japoneses, africanos. Você encontra de tudo relacionado a comida típica desses lugares.  



                                   

Outra característica bem típica holandesa são os mercados de rua. Todas as cidades tem o seu mercado (ou seus). Geralmente com preços mais baixos, são frequentados com assiduidade pelos locais e também por turistas. Oferecem uma gama variadíssima de produtos: peixes, frutas e vegetais, tecidos, roupas, bolsas, cosméticos, flores, calçados, livros, cds e dvds, bijouterias, brinquedos, comidas típicas como stroopwafel, poffertjes, harring, waffles, sucos naturais (deliciosos) etc, etc. Nos dutch markets você encontra de tudo. Procurando sempre tem coisas legais que dá pra comprar a um precinho camarada. Principalmente flores, uma bagatela! Mas o legal mesmo é a atmosfera alegre e descontraída, os feirantes anunciando seus produtos, o cheirinho de comidinhas típicas, da barraca de peixe (bem limpas, por sinal), o vai e vem de gente, a agradável surpresa de encontrar sempre algo inusitado pela frente. 
A loja nacional por excelência chama-se HEMA Lá você pode encontrar um pouco de tudo que faz o estilo holandês de ser: roupas, brinquedos de madeira, decoração, papelaria, fotografia, comes e bebes, acessórios para bicicletas, etc. O hot dog da Hema é delicioso e muito popular, assim como os sanduíches  prontos.  As roupas tem padronagens e um estilo muito característico holandês: xadrez, floral, petit pois, bem estilo pitoresco, campestre. 

*No centro de Amsterdam tem duas ruas comerciais (de pedestres), a Kalverstraat e a Nieuwendijk;

Veja também essas ruas de comércio (no site tem as lojas e tbm uma indicação do mapa onde se localiza a rua):

*Haarlemmerstraat - repleta de butiques, cafes, restaurantes, delicatesse, etc; fica mais próximo da Centraal Station;
*Utrechtsestraat - lojas especializadas e butiques - destaque para a Concerto loja de Cds, dvds, Lps, tem de tudo, filmes, todos os estilos e ritmos. Facebook Concerto
*The Nine Streets - comércio diferenciado, lojas de design, roupas, restaurantes, livros, etc;
*Leidsestraat - rua do tram 5, direção Leidseplein;
*Beethovenstraat -   boutiques, restaurantes, mercado, delicatessen, flores, cafes, etc.
*PC Hooftstraat -  rua das lojas das top grifes (paralela ao Van Gogh Museum)
*10th Straat - fica no bairro do Jordaan
*Prinsenstraat and Herenstraat - (o mapa no site está errado)
*Staalstraat - bem central, direção Hetmuziektheater; destaque para a loja de bombons artesanais Puccini;
*ARENA Boulevard - complexo comercial onde está localizado o Ajax (estádio do time de futebol Holandês): cinemas Pathè, lojas de móveis e decoração, lojas de esportes, eletrônicos, restaurantes. Aqui vale a pena pra quem quer comprar ELETRÔNICOS -  Media Markt  é a loja; tem também a Decathlon loja de roupas e artigos esportivos (preços abaixo da média);
*Spiegelkwartier -  direção Rijksmuseum; galerias de arte, antiquários, cafes;
*KNSM Island - tram 10, lojas de design, lado direito Centraal Station, região do Ijs.


Alguns achados e perdidos:
*STADSHART AMSTELVEEN - centro comercial em Amstelveen; +- 9km de Amsterdam - tram 5 a partir do centro> direção Binenhof> ultima parada;
*KITSCH KITCHEN  (objetos Kitch)
*THE NINE STREETS (lojas comercio diferenciado, trendy)
*KALVERSTRAAT ONLINE (principal rua de comércio de A'dam, faça um tour online e descubra todas as lojas da rua)
*MAISON DE BONNETERIE (Kalverstraat - loja multimarcas top)
*DE BIJENKORF  (loja departamentos, top quality; Dam centro)
*AMERICAM BOOK STORE (livros em ingles; super barganhas no andar térreo)
*NEW ENGLISH BOOKSTORE (outlet de livros super baratex, vale a pena dar uma espiada; começo da Kalverstraat a partir da torre do relógio - Munttoren)
*IKEA  (TUDO para o lar;  metrô 54, direção Gein/ parada Bullewijk)
*MARKTPLAATS (website de compra/venda usados, super popular)
*ACTION (loja discount, endereços no website)
*BLOKKER (utilidades domésticas, etc)
*
*VAN DER LINDEN (materiais de pintura, arquitetura, desenho)
*VAN BEEK ART SUPPLIES (materiais de pintura, arquitetura, desenho)
*PETER VAN GINKEL (materiais de pintura, arquitetura, desenho)
*GALL e GALL (vinhos, bebidas em geral)
*BATAVIA STAD - outlet multimarcas, 60Km de A'dam- pegue o trem para Lelystad (Station Lelystad Centrum)- na estação  ônibus linha F a cada 15 min.para Batavia Outlet
*PIED À TERRE - Overtoom 135-137
Sabe aquele mapa que você procura e não acha em lugar nenhum? ou um globo especialmente para as crianças entenderem como funciona o planeta redondinho em que vivemos? Essa loja promete e cumpre tudo o que vcoê possa desejar em termos de viagens. Mapas dos mais variados lugares, tipos, etc, etc.
O espaço é imenso e tem também uma cafeteria. que funciona no local. Vale a pena uma visita!

                                 *Photo from Pied a Terre website

Serviços
*Biasa Cabeleireiros (se procurar por uma especialista em coloração/mechas fale c/ a Edith!)
*Leo Fashion - cortes arrojados com estilo? fale com o Leo; bem no centro.
*Hendrikse Stomerijen - lavanderia a seco, reparos, etc
 Gerrit van der Veenstraat 76
 1077EJ Amsterdam



2 comentários:

  1. Produtos artesanais... como Lã , barbante..
    Produtos para crochê !!!
    Aonde encontro ai em Holanda ???

    ResponderExcluir
  2. eToro is the best forex broker for new and established traders.

    ResponderExcluir